Serviços

 

ouvidoria3 lon

 ATENÇÃO:

Casos de denúncias envolvendo CORONAVÍRUS pedimos que liguem no 153, da Guarda Municipal, que está centralizando estes procedimentos.

Contamos com a colaboração de todos. Obrigado.

IMPORTANTE:

Considerando as orientações contidas no DECRETO MUNICIPAL 350/2020, publicado no JOM 4025/2020, página 02; A OUVIDORIA-GERAL DO MUNICÍPIO DE LONDRINA, ESTADO PARANÁ, por seu Ouvidor-Geral, informa que:
I - Ficam suspensos os atendimentos presenciais na OGM- Ouvidoria-Geral do Município a partir da data de 23.03.2020, sendo retomados quando houver normalização dos serviços em decorrência do Decreto Municipal 350/2020 que trata da situação excepcional de Estado de Emergência em decorrência da Pandemia do CORONAVÍRUS – COVID-19


II – O servidores com lotação na OGM estarão desempenhando suas funções em home-office e por meio do sistema SIGA-ME, nos ramais disponíveis da Ouvidoria, conforme horários abaixo:

AVISO: HORÁRIOS DE ATENDIMENTO    

  • MANHà43 33724531 (das 08:00 às 14:00)  e  43 3372-4533(das 09:00 às 15:00)
  • TARDE:  43 3372-4530  e  43 3372-4532 (das 12:00 às 18:00)
  • INTEGRAL:  43 3372-4165 e no 162 (das 09:00 às 17:00)   
  • FORMULÁRIO: Acesso no site 24 HORAS.

 III – Os prazos de atendimentos dos processos oriundos da Ouvidoria-Geral do Município não sofrerão alteração ou suspensão, devendo ser respondidos dentro do prazo previsto nos Decretos Municipais nº 1.422/2016 e 1.028/2019.

 PARA ABERTURA DE PROCESSO ELETRÔNICO SEI NA OUVIDORIA-GERAL DO MUNICÍPIO

ACESSAR O LINK ABAIXO:

 Acesse aqui o Formulário

OBSERVAÇÃO: Processos que estão em andamento(tramitação dentro das unidades) aguardando resposta solicitamos que envie e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. informando o número do processo em andamento e os questionamentos necessários. NÃO É CASO DE ABERTURA DE NOVO PROCESSO ADMINISTRATIVO ELETRÔNICO SEI. NÃO HÁ COMO MANTER EM ANDAMENTO MAIS DE UM PROCESSO ELETRÔNICO SOBRE O MESMO FATO(EM DUPLICIDADE) NO SISTEMA.

EM CASO DE COMPLEMENTO DE INFORMAÇÕES QUE, POR ALGUM MOTIVO, NÃO CONSTARAM NO FORMULÁRIO, FAVOR ENVIAR POR E-MAIL

Em caso de dúvidas, favor manter contato nos telefones mencionados acima.

A Ouvidoria é um espaço que se destina a ser uma ponte entre a população e a prefeitura de londrina. É um serviço aberto ao cidadão para encaminhar as questões relacionadas a prestação de serviços públicos não atendidos ou insatisfatórios, por meio de Reclamações, Denúncias, Sugestões, bem como os Elogios referentes aos diversos serviços disponíveis à população.

A existência de uma unidade de ouvidoria na estrutura de um órgão público pode estreitar a relação entre a sociedade e o Estado, permitindo que o cidadão participe da gestão pública e realize um controle social sobre as políticas, os serviços e, indiretamente, os servidores públicos.

Conforme previsto no artigo 5º do Decreto 1.422, de 24 de novembro 2016,  com as alterações sofridas pelo Decreto Municipal 1.028 de 20 de agosto de 2019, que Regulamenta os serviços da Ouvidoria - Geral do Município, serão acolhidos na Ouvidoria- Geral do Município e nas Ouvidorias Públicas Municipais os seguintes tipos de demandas ou manifestações, desde que relacionados à competência do executivo municipal:

I – acesso à informação: meio em que o cidadão apresenta solicitação de acesso à informações públicas, conforme o que preconiza a Lei Federal nº 12.527 de 18 de novembro de 2011 e o Decreto Municipal nº 712, de 11 de junho de 2015 e suas alterações;

II – Solicitações de informações que não se enquadram na Lei de Acesso à Informação: meio em que o cidadão apresenta solicitação de acesso a diversas informações públicas, que não estão contempladas na Lei Federal nº 12.527 de 18 de novembro de 2011;

III – reclamação/crítica: queixa, protesto ou manifestação de desagrado ou insatisfação, acerca de um procedimento, de uma solicitação administrativa ou de um serviço prestado à população, já encaminhada, porém não solucionada pelos canais próprios de atendimento dos Órgãos ou Entidades da Administração Municipal Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional;

IV – sugestão: manifestação que apresenta ideia ou proposta para corrigir ou melhorar um procedimento, uma prestação de serviço ou o funcionamento de um Órgão ou Entidade da Administração Municipal Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional;

V – elogio: manifestação de apreciação, reconhecimento, satisfação ou louvor acerca de um procedimento, de um atendimento recebido, de um serviço prestado ou do funcionamento de Órgão ou Entidade da Administração Municipal Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional;

VI – denúncia: comunicação de prática de suposto ato ilícito cuja apuração dependa da intervenção de órgão de controle interno e de correição, bem como de atos que contrariam o Código de Posturas do Município.

VII – Simplifique: Apresentação de solicitação de simplificação por meio de formulário próprio denominado Simplifique!.

 

OBSERVAÇÃO: O munícipe ao registrar aqui sua demanda/manifestação, recebe no e-mail informado, o número do seu protocolo, com o qual poderá fazer o acompanhamento em tempo real do trâmite de sua solicitação.

Na hipótese de existir arquivos digitalizados(como imagens, áudios, etc.) deverão ser encaminhados para os seguintes endereços eletrônicos de e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., para serem anexados ao processo em andamento, indicando obrigatoriamente no assunto do e-mail o número do processo administrativo eletrônico SEI.

IMPORTANTE:

DENÚNCIAS QUE NECESSITAM DA FISCALIZAÇÃO DA DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE  

SECRETARIA MUNICIPAL DE SÁUDE:

Requisitos OBRIGATÓRIOS para formalização do processo: 

  •  Denúncias sobre PRODUTOS:   Descrever a denúncia o mais completo possível e inserir:

       - Data da compra

       - Local da compra

       - Marca do produto

       - Nome do produto

       - Lote do produto 

       - Data de fabricação

       - Data de Validade

 

  • Denúncias sobre ESTABELECIMENTOS:   Descrever a denúncia o mais completo possível e inserir:

        - Nome do local denunciado

        - Data do incidente

        - Endereço do local denunciado o mais completo possível

 

Qualquer cidadão pode procurar uma Ouvidoria e apresentar uma manifestação, isto é, expressar suas ideias, fazer questionamentos, sugerir melhorias. Esta atitude contribui para o aperfeiçoamento da gestão pública.

 

 

Localização e Contatos - Ouvidoria-Geral

brasao pmlPREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA

          Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 ouvidoria2            OUVIDORIA-GERAL DO MUNICÍPIO

           Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

                                   Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

                                E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

  AVISO: HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

(PERÍODO DE CORONAVÍRUS-COVID19)

  • MANHÃ:  43 3372-4531 (das 08:00 às 14:00)  e  43 3372-4533 (das 09:00 às 15:00)
  • TARDE:  43 3372-4530  e  43 3372-4532 (das 12:00 às 18:00)
  • INTEGRAL:  43 3372-4165 e no 162 (das 09:00 às 17:00)
  • FORMULÁRIO: acesso no site 24 HORAS

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 17:45

                                                      (suspenso temporariamente)                                       


              

 

História


 

Ouvidorias

Espaço que se destina a ser uma ponte entre a população e as instituições. É um serviço aberto ao cidadão para encaminhar as questões relacionadas a prestação de serviços públicos não atendidos ou insatisfatórios, por meio de Reclamações, Denúncias, Sugestões, bem como os Elogios referentes aos diversos serviços disponíveis à população.

A existência de uma unidade de ouvidoria na estrutura de um órgão público pode estreitar a relação entre a sociedade e o Estado, permitindo que o cidadão participe da gestão pública e realize um controle social sobre as políticas, os serviços e, indiretamente, os servidores públicos.

 Atua como um agente promotor de mudanças, contribuindo para uma gestão flexível e voltada para a satisfação das necessidades do cidadão, garantindo uma prestação de serviços públicos de qualidade, de forma a garantir direitos.

 

Ouvidores

O ouvidor é a pessoa que atua como centralizador e facilitador das relações entre o cidadão e a gestão pública ou privada, recolhendo as informações precisas e acompanhando o andamento do serviço solicitado, contribuindo para a melhoria da gestão e consequentemente para a satisfação da população.

  


Em Londrina

Recentemente criada pela Lei 12.395, de 18 de março 2016 - publicação no Jornal Oficial do Município nº 2.962 de 05.04.2016, e regulamentada pelos Decretos 1.260 de 17.10.2016 - publicação no Jornal Oficial nº 3.112 de 26.10.2016 e Decreto 1.422 de 24.11.2016 - publicação no Jornal Oficial do Município nº 3.133 de 28.11.2016, com as alterações sofridas pelo Decreto 1.028 de 20 de agosto de 2019, publicado no Jornal Oficial do Município nº 3.872 de 29.08.2019, a Ouvidoria-Geral do Município é uma unidade administrativa vinculada a Chefia de Gabinete, independente, permanente e com autonomia administrativa, que tem como missão aprimorar a relação entre o cidadão e a Administração Pública Municipal, por meio de ações de interlocução, visando a melhoria contínua na prestação dos serviços públicos.

  Identidade Visual Ouvidoria

 

Tem como objetivos:

I – facilitar a interlocução entre o cidadão e a Administração Pública Municipal, de forma a encaminhar as questões relacionadas a prestação de serviços públicos não atendidos ou insatisfatórios, por meio de Reclamações, Denúncias, Sugestões, bem como os Elogios, junto aos Órgãos e Entidades da Administração Municipal Direta, Indireta, Autárquica e Fundacional;

II – monitorar no que se refere a aplicabilidade da política de acesso à informações públicas no Município de Londrina, nos casos de omissão de resposta ao pedido de acesso à informação, regulamentada por meio do Decreto Municipal Nº 712 de 11 de junho de 2015 e suas alterações, no âmbito de sua competência;

III – disseminar as boas práticas relacionadas à transparência na administração pública, por meio de campanhas, capacitações, divulgações, orientações, nos Órgãos e Entidades do Município;

IV – fornecer ao Prefeito, por meio de relatórios periódicos, informações estatísticas gerenciais relativas às demandas recebidas, que possam subsidiar ações de correção ou aprimoramento de processos e melhoria dos serviços prestados nos Órgãos e Entidades da Administração Municipal Direta e Indireta, Autárquica e Fundacional.

 

 Como acessá-la:

Os(as) cidadãos(as) poderão encaminhar à Ouvidoria-Geral do Município suas manifestações ou demandas através dos seguintes canais:

I – preenchimento do formulário Eletrônico da Ouvidoria disponibilizado no portal oficial do Município registrado no endereço eletrônico www.londrina.pr.gov.br/ouvidoria;

II – ligação telefônica através do Trídigito 162:

III – pelas redes sociais oficiais do município, por meio da página oficial do Município no Facebook e o Twitter, registrados sob os endereços eletrônicos abaixo:

 https://www.facebook.com/prefeituradelondrina

https://twitter.com/preflondrina

IV – através de atendimento presencial no endereço, Avenida Duque de Caxias n. 635, Jardim Mazzei II (Junto ao Gabinete do Prefeito).

V – pelo envio de correspondência escrita, endereçado à Ouvidoria Geral do Município – Avenida Duque de Caxias n. 635, Jardim Mazzei II, CEP 86.015-901, Londrina-PR.

 


 Como surgiram:

Em meados no século XVIII, na Suécia, surgiu a figura do Ombudsman, representante indicado pelo Rei, com a função de efetuar o controle de legalidade dos atos praticados pelos funcionários do governo.

Era responsável por apurar as queixas apresentadas pelos cidadãos contra os órgãos da administração pública, exercendo a defesa dos indivíduos contra os abusos do poder público.

No Brasil, a experiência do Ombudsman sueco foi um pouco diferente. O ouvidor surgiu no período colonial, cujas funções se limitavam a reportar ao rei as queixas, as reclamações e demais acontecimentos ocorridos na Colônia.

Somente a partir de 1984, com o processo de redemocratização, foi possível a criação das Ouvidorias públicas, sendo a primeira implantada na cidade de Curitiba, pelo Decreto-Lei n. 215/86.

  


No Brasil em que se fundamenta sua atuação:

Cumpre ao previsto no art. 37, parágrafo 3º da Constituição Federal de 1988, que determina ao Poder Executivo, observadas as disposições legais, a instituir e manter serviços de atendimento às reclamações e sugestões dos cidadãos, especialmente os usuários dos serviços públicos e garantir espaços, mecanismos e instrumentos de participação e controle social sobre sua atuação e serviços ofertados à população. Bem como denúncias do exercício negligente ou abusivo de cargo, emprego ou função pública.

 

Fortalecido a partir da Emenda Constitucional Federal n° 19, de 04 de Junho de 1998 que acrescentou ao caput do artigo 37, além dos princípios tradicionais de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade, o princípio da eficiência nos serviços públicos, o que representou um dos mais importantes vetores da gestão pública, na busca de proteção e defesa do usuário e na construção da melhoria contínua da qualidade dos serviços prestados.

   

Finalidade:

São instituídas com a finalidade de viabilizar os direitos dos cidadãos de serem ouvidos e terem suas demandas pessoais e coletivas tratadas adequadamente no âmbito do órgão ou entidade a que pertencem.

Sua função é intermediar as relações entre os cidadãos que as demandam e os órgãos ou entidades aos quais pertencem, promovendo a qualidade da comunicação entre eles e a formação de laços de confiança e colaboração mútua.

 O papel do ouvidor não deve se contrapor ao órgão/entidade, na defesa do cidadão, mas de garantir ao cidadão ter sua demanda efetivamente considerada e tratada, à luz dos seus direitos constitucionais e legais.

 Qualquer cidadão que se sinta refém da ineficácia dos serviços prestados e não se sentir totalmente atendido, em seus direitos, por outros canais disponíveis às suas reivindicações a sociedade, pode acessar a ouvidoria.

  

Sites consultados:

http://www.significados.com.br/ouvidoria/ acessado em 27.07.2016.

 

Referências consultadas:

 BRASIL. Controladoria Geral a União/Ouvidoria Geral da União. Orientações para implantação de uma unidade de ouvidoria – rumo ao sistema participativo. 5ª Ed. 2013. Disponível em http://www.cgu.gov.br/Publicacoes/ouvidoria/arquivos/ogu-implantacao-unidade-ouvidoria.pdf. Acessado em 28.07.2016.

 BRASIL. Justiça Federal. Tribunal Regional da 4ª Região. Ouvidoria Judicial:Uma década de atuação no TRF da 4ª Região Disponível em http://www.trf4.jus.br/trf4/fale/livreto_ouvidoria_trf4.pdf. Acessado em 28.07.2016.

 BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Controladoria Geral da União/Ouvidoria Geral da União Guia de Orientação para Gestão de Ouvidorias.Disponível em http://www.cgu.gov.br/assuntos/ouvidoria/produtos-e-servicos/consulta-publica/arquivos/produto_5_gestao_de_ouvidorias.pdf. acessado em 28.07.2016.

 LONDRINA.Lei nº 12.395, de 18 de março de 2016. Introduz alterações na Lei nº 8.834, de 1º de julho de 2002, que dispõe sobre o Sistema Organizacional da Administração Direta e Indireta do Município de Londrina, e dá outras providências. Lei ordinária.

 LONDRINA. Decreto nº 712, de 11 de junho de 2015. Regulamenta a política de acesso às informações públicas no âmbito do Município de Londrina, bem como institui regras específicas complementares às normas gerais estabelecidas pela Lei nº 12.527, de 18 de Novembro de 2011 - Lei de Acesso à Informação -, e dá outras providências. Jornal Oficial do Município nº 2743, Londrina, PR, 17 jun.2015.p.6 A 18.

 LONDRINA. Decreto 744, de 21 de junho de 2016. Altera o Decreto nº 712/2015 que regulamenta a política de acesso às informações públicas no âmbito do Município de Londrina, bem como institui regras específicas complementares às normas gerais estabelecidas pela Lei nº 12.527, de 18 de Novembro de 2011 – Lei de Acesso à Informação –, e dá outras providências. Jornal Oficial do Município nº 3037, Londrina, PR, 14 jul.2016.p.1 A 2.

 LONDRINA. Decreto 1.260, de 17 de outubro de 2016. Aprova o regimento Interno da Chefia de Gabinete e dá outras providências. Jornal Oficial do Município nº 3112, Londrina, PR, 26 out.2016.p.1 A 4.

 LONDRINA. Decreto 1.422, de 24 de novembro de 2016. Regulamenta à prestação dos serviços públicos da Ouvidoria- Geral do Município e dispõe sobre o seu funcionamento. Jornal Oficial do Município nº 3133, Londrina, PR, 28 nov.2016.p.4 A 8.

 LONDRINA. Decreto 919, de 26 de junho de 2018. Regulamenta a Lei Federal nº 13.460, de 26 de junho de 2017, que dispõe sobre participação, proteção e defesa dos direitos do usuário de serviços públicos da administração pública de que trata o §3º do art. 37 da Constituição Federal.Jornal Oficial do Município nº 3553, Londrina, PR, 28 jun.2018.p.3 A 5.

 LONDRINA. Decreto 713, de 11 de junho de 2019. Altera o Decreto nº 712/2015 que regulamenta a política de acesso às informações públicas no âmbito do Município de Londrina, bem como institui regras específicas complementares às normas gerais estabelecidas pela Lei nº 12.527, de 18 de Novembro de 2011 – Lei de Acesso à Informação –, e dá outras providências. Jornal Oficial do Município nº 3553, Londrina, PR, 25 jun.2018.p.4 A 5.

 LONDRINA. Decreto 1.028 de 20 de agosto de 2019. Altera dispositivos do Decreto Municipal nº 1.422, de 24 de novembro de 2016, que regulamenta a prestação dos serviços públicos da Ouvidoria-Geral do Município e dispõe sobre o seu funcionamento. Jornal Oficial do Município nº 3.872, Londrina, PR, 29 ago.2019.p.11 A 13.

Perfil do Chefe da Pasta

 

 alexandre1

 

Alexandre Sanches Vicente

OUVIDOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE LONDRINA


Alexandre Sanches Vicente, formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Trabalhou em diversos veículos de comunicação como Folha de Londrina, Rádio Alvorada de Londrina, CBN Londrina, O Diário do Norte do Paraná (Maringá), Diário de Guarapuava, o portal odiario.com/londrina. Trabalhou como professor universitário do curso de Jornalismo na FEMA, em Assis (SP) e na Faculdades Campo Real, em Guarapuava. Também atuou como assessor de imprensa na Prefeitura de Ibiporã, Prefeitura de Guarapuava e Prefeitura de São José dos Pinhais, além de atuar como assessor da Arquidiocese de Londrina.

 

 

Legislação


Leis Federais:

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.

Lei de Acesso à Informação, Lei 12.527, de 18 de novembro de 2011.

Lei Complementar 131, de 27 de maio de 2009.

 Lei 13.460 de 26 de Junho de 2017- Dispõe sobre participação, proteção e defesa dos direitos do usuário dos serviços públicos da administração pública.

 

Decretos Federais:

Decreto nº 8.777, de 11 de Maio de 2016. Institui a Política de Dados Abertos do Poder Executivo federal.

Decreto 9.094 de 17 de Julho de 2017. Dispõe sobre a simplificação do atendimento prestado aos usuários dos serviços públicos, ratifica a dispensa do reconhecimento de firma e da autenticação em documentos produzidos no País e institui a Carta de Serviços ao Usuário.


Leis Estaduais:

Lei 14.223, de 07 de janeiro 2013 - Cria a Ouvidoria do Município de Curitiba.

 

Resoluções Estaduais:

 Resolução nº 007, de 2015 - Regulamenta as competências dos Ouvidores atuantes nos órgãos e entidades do Poder Executivo do Estado do Paraná.

  


Leis Municipais:

Lei 12.395, de 18 de março de 2016 - Introduz alterações na Lei nº 8.834, de 1º de Julho de 2002, que dispõe sobre o sistema organizacional da Administração Direta e Indireta do Município de Londrina, e dá outras providências.

 

Decretos Municipais:

Decreto nº 712, de 11 de junho de 2015 - Regulamenta a política de acesso às informações públicas no âmbito do Município de Londrina, bem como institui regras específicas complementares às normas gerais estabelecidas pela Lei nº 12.527, de 18 de Novembro de 2011 - Lei de Acesso à Informação -, e dá outras providências.

 

Decreto nº 744, de 21 de junho de 2016 - Altera o Decreto nº 712/2015 que regulamenta a política de acesso às informações públicas no âmbito do Município de Londrina, bem como institui regras específicas complementares às normas gerais estabelecidas pela Lei nº 12.527, de 18 de Novembro de 2011 – Lei de Acesso à Informação –, e dá outras providências.

 

Decreto 1.260, de 17 de outubro de 2016. Aprova o regimento Interno da Chefia de Gabinete e dá outras providências.

 

Decreto 1.422, de 24 de novembro de 2016. Regulamenta à prestação dos serviços públicos da Ouvidoria- Geral do Município e dispõe sobre o seu funcionamento.

 

Decreto 919, de 26 de junho de 2018. Regulamenta a Lei Federal nº 13.460, de 26 de junho de 2017, que dispõe sobre participação, proteção e defesa dos direitos do usuário de serviços públicos da administração pública de que trata o §3º do art. 37 da Constituição Federal.

 

Decreto 713, de 11 de junho de 2019. Altera o Decreto nº 712/2015 que regulamenta a política de acesso às informações públicas no âmbito do Município de Londrina, bem como institui regras específicas complementares às normas gerais estabelecidas pela Lei nº 12.527, de 18 de Novembro de 2011 – Lei de Acesso à Informação.

 

Decreto 1.028 de 20 de agosto de 2019. Altera dispositivos do Decreto Municipal nº 1.422, de 24 de novembro de 2016, que regulamenta a prestação dos serviços públicos da Ouvidoria-Geral do Município e dispõe sobre o seu funcionamento.

Galeria de Secretários


alexandre1 2Alexandre Sanches Vicente

Período: 10/01/20017 (Atual)

Formação:   - Jornalismo             

Decreto:      52/2017

 

 

 

 

 

 

 

DSC 9165 3

Márcio Horaguti da Silva

Período:  04/04//2016 a 31/12/2016

Formação:  - Administração de Empresas
                     - Graduando em Direito

Decreto:   399/2016

 

 

Equipe

CLEUSA CRISTINA CASARIN ANDRELLO

- Graduada em Psicologia pela UEL em 1988. 
- Especialista em Recursos Humanos pela UNIFIL em 1989.
- Terapeuta Comunitária pela Universidade Federal do Ceará em 2003.
- Formação em Dinâmica de Grupos pela Sociedade Brasileira de Dinâmica de Grupos/SBDG em 2005.
- MBA em Gestão de Pessoas pela UEL em 2013.
- Ocupou o Cargo de Ouvidora-Geral do Município(em exercício) nos períodos de 03/11 a 08/11/2019 e 26/11 a 29/11/2019 -  Decreto 1317/2019(JOM 3919, de 28/10/2019, pág.7)
- Servidora Pública Municipal desde dezembro/1995 no Cargo de Psicóloga.
Ouvidora desde 18/05/2016.

 

DEIVIDY ANDRE VIEIRA LEAL

- Graduado em Direito pela UEL em 2007.
- Servidor Público desde 2010 como Guarda Municipal na Secretaria de Defesa Social (período de 2010 a meados de 2013). 
- Ocupou na Secretaria Municipal de Defesa Social o cargo de Diretor Operacional (período de agosto/2012 a junho/2013) e Diretor Administrativo (período de outubro/2013 a janeiro/2017).
- Servidor Público desde 2013 no cargo de Técnico de Gestão Pública
- Ocupou o cargo de Ouvidor-Geral do Município(em exercício) nos períodos de 22/02 a 08/03/2018 e 28/01 a 11/02/2019. Portaria SMRH-PO  nº 364 de 18/02/2019. Decretos 273/2019 e 106/2019. 
- Ocupou a função de Ouvidor de 09/02/2017 até 22/02/2019.
- Atualmente ocupa a função de Diretor Administrativo da Secretaria Municipal de Defesa Social (início em 25/02/2019 - Portaria SMRH-PO  nº 453 de 28/02/2019. 
* Cedido temporariamente para a Secretaria Municipal de Defesa Social (Diretoria Administrativa).

  

ERCILIA DA CRUZ

- Graduada em Direito pela UEL.
- Especialista em Gestão e Planejamento Tributário pela FGV.
- Especialista em Administração Pública pela INTESP(2017)
- Servidora Pública Municipal no Cargo de Técnico de Gestão Pública.  
Ouvidora desde 30/06/2017.

 

ELISANGELA APARECIDA CAETANO

- Graduada em Ciências Sociais pela UEL em 2008
- Graduada em Pedagogia pela UEM em 2018.
- Servidora Pública Municipal desde 2009 no cargo de Técnico de Gestão Pública.
* Cedida eventualmente do Gabinete do Prefeito para Ouvidoria-Geral do Município.

 

LETICIA ROCHA DOS SANTOS MENEGON

- Graduada em Serviço Social pela UEL (2004).
- Graduada em Direito pela UNIFIL (2007).
- Especialista em Trabalho Social com Famílias pela FECEA (2006).
- Especialista em Terapia de Família e Casal pela FTSA (2013).
- Servidora Pública Municipal desde 2018 no cargo de Técnico de Gestão Pública.
- Ouvidora desde   

 

MARISTELA CRISTINA MRTVI

- Graduada em Educação Física pela UEL (1996).
- Pós-Graduada em Gestão Pública pela IGM (2015).
- Servidora Pública Municipal desde 1999 no cargo de Técnico de Gestão Pública.
- Ouvidora desde 01/03/2019.
* Cedida temporariamente da SEMA para a Ouvidoria-Geral do Município.

  

ALEXSANDRA CARLA DA VANÇO

-- Graduada em Turismo e Hotelaria pela UNOPAR(2001).

- Servidora Pública Municipal desde 2005 no cargo de Técnico de Gestão Pública.

-- Especialista em Políticas Pública pela INTESP(2018)

- Ouvidora desde 28/01/2020.
* Cedida temporariamente da Secretaria Municipal de Cultura para a Ouvidoria-Geral do Município.