Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Pintura renova a quadra de futsal do Vivi Xavier

Share

O espaço, que é utilizado por projeto social para treinos de futsal, deve receber também melhorias no alambrado e iluminação

 

Quinze anos após iniciar um projeto social com o futsal no Conjunto Vivi Xavier, o treinador José Felício comemora uma nova conquista. Nesta semana, através de uma parceria com a Fundação de Esportes de Londrina (FEL), a quadra esportiva onde treina recebeu reparos e nova pintura. Com isso, os alunos, que moram na região e têm idade de 6 a 17 anos, se sentem ainda mais motivados em praticarem o esporte.

Felício citou que a iniciativa em reformar a quadra não é nova, mas agora, com o apoio da FEL, virou realidade.  “A Fundação concedeu o material, e convoquei ex-alunos, que trabalham com pintura, para ajudar. Chamei também os alunos mais velhos, que disseram não saber pintar, mas disse a eles que apenas o fazer, mesmo que do seu próprio jeito, já seria bem feito. Eles ficaram responsáveis por pintar as arquibancadas e a mureta, fizeram um pouco de bagunça, mas confesso que ficou bonito”, comemorou.

A ação de reformar a quadra esportiva, para o treinador, foi uma forma de trabalhar com os alunos algo que vai além da prática do futsal. “O que eu passei a eles no primeiro treino após essa pintura é que só reclamar não te leva a lugar nenhum, mas a união torna tudo possível, assim como colocar a mão na massa”, comentou.

O treinador de futsal explicou que repassar valores aos meninos e adolescentes faz parte da rotina de quem é professor esportivo. “É um trabalho que exige sacrifícios, mas vale a pena. São cerca de 160 alunos treinando, disputando campeonatos e torneios da liga metropolitana, paranaense e outros. Temos também ex-alunos que se formaram em educação física, e hoje são treinadores também. Mas chegar aqui e ver uma criança de seis anos admirada com a diferença do lugar, isso não tem preço”, contou.
Motivado pelas melhorias na quadra, Felício já fez novos planos para o local. “Nosso próximo passo é firmar uma parceria com a direção da Escola Municipal Ignês Corso Andreazza e com o Centro de Educação Infantil do bairro, para juntos impedirmos o vandalismo. Minha intenção é deixar as crianças que são matriculadas utilizando a quadra o máximo de tempo possível, impedindo que os vândalos venham destruir. Ocupar o espaço é a melhor opção, e mais fácil que arrumar depois”, adiantou.

Segundo o assessor logístico da FEL, Nelson Correia, a fundação também concede materiais utilizados nos treinos pelo projeto esportivo. “Temos planos de, em breve, fazer também as melhorias no alambrado da quadra e na iluminação dessa área”, citou.

 

 

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2179 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner