Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Morador da região norte é autuado pelo descarte irregular de gesso em Londrina

Share

Multa  foi lavrada depois que documentos levaram fiscais da CMTU à residência do responsável

 

autuaçao-descarte-irregular-foto cmtu.PDenúncias de populares levaram a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) a autuar um morador do conjunto Ruy Virmond Carnascialli, na zona norte de Londrina, pelo descarte irregular de gesso em via pública. O caso ocorreu na manhã desta sexta-feira (8), quando agentes foram deslocados a um trecho não pavimentado da rua Noé Salustino de Moraes, no jardim Padovani. Além dos resíduos, no local foram encontrados pedidos de compra que possibilitaram a identificação do infrator. Ele agora deverá realizar a limpeza da área e comprovar a destinação correta do material.

De acordo com a coordenadora de Fiscalização da CMTU, Josiane Correia, no momento da abordagem o morador assumiu ter feito a utilização do gesso, mas negou a autoria do despejo clandestino. “Embora tenha alegado não ser o responsável, ficou constatado que de fato ele foi o gerador dos resíduos, o que já configura infração”, disse.

Josiane contou que, além de ter de pagar multa que pode chegar a R$ 3 mil, o cidadão foi notificado a remover os detritos até a próxima segunda-feira (11). “O infrator terá que arcar com a limpeza e, caso não o faça, poderá ser novamente autuado, dessa vez como reincidente”, explicou.

A coordenadora ressaltou o papel da comunidade na fiscalização dos poluidores e na realização de denúncias. “A legislação pede o flagrante do agente, mas permite dar início ao processo de penalização caso as atividades de patrulhamento reúnam informações objetivas sobre o autor da irregularidade. Contas de luz, faturas de cartão, notas fiscais, etiquetas e outros documentos podem vir a ser úteis nessas situações”, explicou.

Segundo o Código de Posturas do Município, Lei n° 11.468/2011, atirar resíduos em logradouros públicos e terrenos particulares pode render multa de até R$ 3 mil. Já se o caso for enquadrado como crime ambiental pelas autoridades competentes, a autuação alcança a casa dos R$ 50 milhões.

Realizadas diariamente pela CMTU, as fiscalizações acontecem por meio de rondas ou mediante informações da população.  Denúncias podem ser registradas na CMTU pelo telefone 3379-7900. O atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

 

Foto: CMTU

 

Anterior Próximo Pagina:

Acesso Fácil

Núcleo de Comunicação

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 1965 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner

Servidor Municipal


Redes Sociais

Logo do Facebook  Logo do Flickr  Logo do Youtube  Logo do Twitter  icon instagran

 

 

ouvidoria rodape lon

 acesso a informacao rodape

icon interacao