Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Resgate de Rua reúne a cultura hip hop na Usina Cultural

Share

Evento do projeto A Rua Dança a Cidade será neste domingo (10) e terá batalhas de rap, break dance, graffiti e all styles

A Usina Cultural recebe, neste domingo (10), entusiastas e praticantes da cultura hip hop para o Resgate de Rua, evento realizado por participantes do projeto A Rua Dança a Cidade (ARDC). Das 13 às 18 horas, alunos que participam das oficinas intermediárias e avançadas do projeto farão apresentações musicais e artísticas, expondo os conceitos que aprenderam nas aulas. O Resgate de Rua é gratuito, aberto a toda a comunidade, e a Usina Cultural fica localizada na Avenida Duque de Caxias, 4.159.

Tanto a vila como o projeto cultural contam com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC).

De acordo com o coordenador do projeto ARDC, Edio Elias Gonçalves, atualmente cerca de 180 pessoas são atendidas nas oficinas de hip hop. “Temos grupos em várias regiões da cidade, nos bairros União da Vitória, Colúmbia, Luiz de Sá, Vila Siam e Jardim do Sol. Mas, atualmente, a maior parte do nosso público são os idosos, que frequentam os Centros de Convivência da Pessoa Idosa”, afirmou.

Gonçalves, que se apresenta artisticamente como Edio Egon, explicou que cerca de 90 idosos estão participando no projeto, que atende os CCIs Norte, Leste e Oeste. “São eles que dão energia e gás para continuarmos. Sempre digo para os mais jovens que esses idosos são uma inspiração, pois a cada oficina eles vão perdendo o preconceito com o hip hop e quebram paradigmas. Além disso, trazem a família para as atividades, principalmente os netos que gostam desse estilo, o que se torna uma forma de abertura para o diálogo familiar entre diferentes gerações”, destacou.

Com o evento deste domingo (10), a expectativa é que participem não só os alunos das oficinas, mas também compareça toda a comunidade que aprecia a cultura hip hop. “O surgimento do hip hop foi nas ruas, como meio de apartar as constantes brigas entre os distritos do Bronx e Brooklyn, em Nova Iorque. Da mesma forma, queremos resgatar essa origem de forma que os nossos jovens não usem a rivalidade em atitudes violentas, mas que canalizem sua criatividade de forma positiva, em batalhas de rimas, de rap, de dança como o break, entre outras opções que o hip hop oferece”, contou o coordenador.

Segundo Gonçalves, além de aprender sobre break dance, rap e grafitti, os participantes do evento poderão trocar informações entre si, permitindo o crescimento e desenvolvimento pessoal na arte de rua. “Queremos, com esse evento, dar mais força aos jovens. Londrina é uma cidade que participou do surgimento do hip hop no Brasil, grandes nomes passaram por aqui. Por isso vamos trazer alguns artistas, inclusive convidados de outras cidades, para que os nossos jovens tenham contato com outros profissionais e possam se inspirar”, disse.

Dentre os artistas confirmados para o Resgate de Rua estão os DJs Frá e Francielle, MC Valdir Sujim, MC Rei, os b.boys Mancha, Paulo Otavio Urias, Popping e Kokinho, que também participa da organização do evento.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 4494 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner