Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Encontro debate cotas raciais na universidade e no serviço público

Share

Objetivo é capacitar gestores de educação do Paraná a respeito da temática étnico-racial e mudanças na legislação sobre cotas

Na próxima terça-feira (18), a Universidade Estadual de Londrina (UEL) sediará, a partir das 8 horas, o evento “Cotas Raciais na Universidade e no Serviço Público: Perspectivas e Desafios”, que reunirá debates com conteúdos direcionados para professores e gestores dos núcleos regionais de educação do Paraná. O local do encontro é o anfiteatro Professor Genésio Ferreira da Cruz, no Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA). A realização é do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UEL (NEAB) em parceria com a Secretaria de Educação do Governo do Paraná.

A professora Maria de Fátima Beraldo, que é gestora municipal de Promoção da Igualdade Racial de Londrina, será uma das participantes. Os interessados devem fazer inscrição pelo endereço http://www.uel.br/eventos/insc/?id=4532 .

cotas.raciais.DPO objetivo da iniciativa, realizada pela primeira vez na cidade, é ampliar a compreensão dos gestores sobre a temática étnico-racial e sobre os principais aspectos que envolvem a implementação das Leis nº 14.274/2003 e nº 12.990/2014, que instituem a política de Cotas Raciais (para pretos e pardos) nas universidade e no serviço público. Além disso, será debatida a aplicação, avanços e desafios das chamadas Ações Afirmativas para a população negra no Estado do Paraná, visando aperfeiçoar mecanismos de monitoramento.

Maria de Fátima explicou que, por conta das mudanças na legislação por novas resoluções, é necessário que os gestores sejam capacitados e estejam por dentro dos critérios atualizados. “Agora, todos os núcleos regionais do Paraná terão que ter comissões de verificação de professores e funcionários que optem por participar de concursos como cotistas. Nesse sentido, o evento na UEL vai fomentar discussões para que sejam implantadas boas práticas na atuação dos gestores neste processo de análise da autodeclaração de candidatos negros em concursos e processos seletivos da Rede de Educação do Paraná, de forma segura e democrática”, afirmou.

A gestora do Município informou que o evento ainda colocará em pauta as realizações do movimento negro em Londrina e irá trazer um panorama das políticas de igualdade racial, retratando as experiências das bancas de homologação da UEL e da Prefeitura de Londrina.

As atividades irão ocorrer das 8h às 12h, com mesa-redonda que terá a presença do promotor de justiça do Ministério Público, Paulo César Vieira Tavares; do coordenador do Núcleo de Apoio ao Discente e ao Docente (NADD), Adriano Luiz da Costa Farinasso e da coordenadora do NEAB, Maria Nilza da Silva.

A sequência da programação será à tarde, das 13 às 17 horas, quando haverá oficinas com explanações das professoras Maria de Fátima Beraldo, Marcia Cassilda Ribeiro, que é coordenadora das Equipes Multidisciplinares do Núcleo Regional de Londrina, e Edna Aparecida Coqueiro, coordenadora de Educação Étnico-Raciail e Quilombola na Secretaria da Educação Estadual (SEED).

Maria de Fátima Beraldo é graduada em Letras pela Universidade Estadual de Londrina, professora efetiva junto à Secretaria de Estado da Educação do Paraná e da Secretaria Municipal de Educação e é especialista em Administração, Supervisão e Orientação Educacional, pela Universidade Norte do Paraná.

Foto: Divulgação

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3071 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner