Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Secretaria de Educação debate diversidade da cultura brasileira

Share

Trabalhos das crianças estão sendo expostos em diversos pontos da cidade, como bibliotecas públicas, CCIs, escolas, CMEIs e no CEU

 

A fim de incentivar os alunos a repensarem as heranças culturais e sociais do país, respeitando a diversidade e a história afro-brasileira e indígena, a Secretaria Municipal de Educação está expondo os trabalhos realizados pelos alunos ao longo do ano. Eles ficaram à vista da população até o dia 30 de novembro.

Diversos pontos da cidade estão recebendo os cartazes, cartas, desenhos e ilustrações feitos pelas crianças. Eles podem ser conferidos nos Centros de Convivência da Pessoa Idosa das regiões oeste e leste, na Biblioteca Central, na Biblioteca do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), no Centro Cultural Lupércio Luppi (Av. Saul Elkind), na Biblioteca da Região Sul e nas escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). Até esta sexta-feira (10), o Terminal Rodoviário de Londrina também vai receber uma exposição.

De acordo com a profissional do Apoio Pedagógico de História, Eliane Candoti, as exposições são resultados das ações pedagógicas que vêm sendo desenvolvidas desde o 1º bimestre deste ano, com alunos das 184 unidades escolares de ensino infantil e fundamental. As ações seguem o preconizado pelas Leis Federais 10.639/03 e 11.645/08.

“Segundo os dados do levantamento do IBGE de 2010, cerca de 50% da população brasileira se autodeclara negra, mas os estudos mostram que este número na realidade deve chegar a 70%, pois somos o segundo país com maior número de negros, só perdendo para a Nigéria. Por isso, precisamos fazer ações para trazermos segurança às pessoas se empoderarem, se reconhecerem. Falar sobre minorias, sobre o negro e o indígena é falar sobre a base da nossa população”, explicou Eliane.

Desde março, os professores trabalharam com as crianças sobre a cultura do homem do campo, os festejos populares, as manifestações artísticas brasileiras e consciência negra. Eles surgiram das Comissões de Diversidade implantadas desde 2015 na rede municipal de ensino, em que os professores passam por capacitações mensais, em parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL). A Secretaria Municipal de Educação já trabalha a temática da diversidade desde 2003, integrando diversas formas de conhecimento.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3100 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner