Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Cooperativa de catadores comemora 8º aniversário com café da manhã especial

Share

Evento contou com a presença do presidente da CMTU, Moacir Sgarioni, que ressaltou a importância da entidade para o sistema de coleta seletiva de Londrina

 

Na manhã desta quarta-feira (13), a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) participou de um café da manhã em comemoração aos 8 anos de atividade da Cooper Região. O evento ocorreu no entreposto de reciclagem da Vila Marízia, região central de Londrina, e contou com a presença do presidente da companhia, Moacir Sgarioni, dos catadores cooperados e de parceiros da entidade.

A programação incluiu um bate-papo sobre a história da cooperativa e os desafios para os próximos anos. Além disso, teve palestras sobre economia solidária, movimentos sociais e a Central de Valorização de Materiais Recicláveis (CVMR), que desde junho opera o beneficiamento de plástico, papelão, papel e garrafas pet para agregar valor aos materiais. O café da manhã envolveu ainda a homenagem a uma moradora que há anos contribui com a separação dos itens recicláveis. Ela foi presenteada por uma catadora como agradecimento simbólico à população londrinense - parte fundamental no sistema.

Na oportunidade, Sgarioni parabenizou a Cooper Região pelo exemplo de organização e ressaltou o importante trabalho realizado pelos cooperados. “Como gerenciador da coleta seletiva na cidade, para o poder público é maravilhoso acompanhar o crescimento social e profissional dos trabalhadores da reciclagem. Além da contribuição com o meio ambiente, o trabalho deles gera renda e cidadania para pessoas que, muitas vezes, têm dificuldade de acesso ao mercado de trabalho”, destacou.

O presidente da CMTU frisou que, dentro da política da companhia de valorização dos catadores, a atual gestão elevou o valor repassado às cooperativas pelo atendimento aos domicílios. Em fevereiro, o montante subiu de R$ 1 para R$ 1,39. “Nossa medida resgatou em 50% o corte feito pelo antigo governo, que havia reduzido o repasse de R$ 1,78 para R$ 1. Isso contribuiu para o aumento na renda das associações”, afirmou.

Eliene Moraes, analista ambiental da companhia que também acompanhou o evento, elogiou o empenho da organização em, desde 2009, buscar por conta própria o aprimoramento da produção e a qualificação profissional dos cooperados. “A Cooper Região diversas vezes buscou a CMTU para solicitar capacitações. Já demos treinamentos sobre segurança do trabalho, cooperativismo, direitos, deveres e gestão da coleta seletiva no contrato com o Município, entre outras qualificações”, frisou.

Segundo a analista, a companhia está aberta para auxiliar as demais cooperativas no desenvolvimento dos seus quadros. “Gostaríamos que todas as outras alcançassem o mesmo patamar de organização e evolução. Estamos à disposição para ajudar nesse processo com o intuito de fomentar a autonomia dessas associações, para que elas não dependam apenas do poder público para se manter”, ressaltou.

Para o presidente da Cooper Região, Zaqueo Vieira, é com muito orgulho e satisfação que a entidade chega ao seu 8º aniversário. “Na época de formação, muitos disseram que não duraríamos 2 anos. No entanto, com trabalho, empenho, apoio do poder público e participação dos moradores, a cooperativa se fortaleceu e é destaque nacional e internacional”, salientou.

Ele elogiou o contrato com a CMTU, vigente desde março de 2010. “Essa parceria nos dá suporte, nos ajuda a arcar com as despesas e o funcionamento da cooperativa”. Além do aluguel dos barracões e do pagamento do INSS dos trabalhadores, a companhia repassa à Cooper Região R$1,39 por cada uma das 84 mil residências atendidas por ela.

Histórico - Atualmente, a entidade possui cerca de 160 cooperados com renda mensal em torno de R$ 1.040,00. A cooperativa conta com 3 centrais de triagem e 7 caminhões próprios, adquiridos por meio de inscrições em editais de concursos.

O sistema de coleta seletiva de Londrina atende 100% da área urbana, dos distritos e patrimônios rurais e envolve o trabalho direto de 340 catadores.  Em toda a cidade são 18 entrepostos de triagem, responsáveis pela separação e comercialização de aproximadamente 750 toneladas de recicláveis por mês.

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 3010 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner