Banner
   
Tamanho Texto

Busca

Município lança 1º Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa

Share

Documento será utilizado para firmar metas, ações e políticas públicas para a diminuição de CO2

 

Pensando em uma cidade mais sustentável e em maneiras de se criar metas e ações para a diminuição da emissão dos gases do efeito estufa, a Prefeitura de Londrina irá lançar o 1º Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE). A solenidade será na quarta-feira (24), às 15 horas, no auditório da Prefeitura, na Avenida Duque de Caxias, 635, no Centro Cívico.

Londrina será a primeira cidade do Brasil a elaborar o inventário somente com o trabalho de servidores municipais. Para isso contará com o auxílio do gerente de mudanças climáticas da associação mundial de governos locais dedicados ao desenvolvimento sustentável, Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI), Igor Reis de Albuquerque.

Albuquerque estará em Londrina na terça-feira (23) e na quarta-feira (24), das 8h às 18 horas, no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), na Avenida Presidente Castelo Branco, 570, no Jardim Presidente. Ele ministrará uma oficina e estará à disposição dos servidores para a sistematização e finalização do 1º relatório Emissão de Gases de Efeito Estufa.

A coordenadora da Comissão Técnica e engenheira florestal da Secretaria Municipal do Ambiente, Luciana de Paiva Luquez, ressaltou que a vinda de Albuquerque vai auxiliar na validação dos dados levantados e na tomada dos próximos passos, quando serão propostas as metas a serem seguidas para a elaboração dos relatórios dos anos seguintes.

O 1º Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) faz parte dos requisitos do Pacto dos Prefeitos (“Compactof Mayors”) da Organização das Nações Unidas (ONU), assinado em 2015, pelo município de Londrina. Ele contempla informações de cinco grandes áreas que são energia estacionária, transporte e mobilidade, resíduos, uso e ocupação do solo e indústria.

Em todos os setores, a comissão técnica buscou reunir o máximo de informações possíveis sobre a emissão de poluentes, para se obter uma plataforma comum de apreensão do impacto de ações coletivas das cidades através da medição padronizada das emissões e dos riscos climáticos, e relatórios públicos consistentes.

Para isso, desde julho de 2016, foram enviados questionários e pedidos de informações a diversos órgãos públicos federais, estaduais e municipais e para empresas privadas. A coleta de dados é referente a 2013. A partir daí serão coletadas e analisadas as informações dos próximos anos, o que manterá o documento sempre atualizado. A intenção do Município é fazer uma série histórica, que utilizará o inventário como instrumento para o planejamento urbano de baixa emissão de gases.

Todas as informações contidas no documento serão usadas como ferramenta para a confecção do Plano Municipal de Mudanças Climáticas. O intuito é enfrentar as mudanças climáticas globais e mitigar impactos gerados pelas atividades desenvolvidas na cidade.

Entre os benefícios de Londrina ter um inventário detalhado está o fato de se obter informações cientificamente comprovadas, como a quantidade de toneladas de CO2 dispersados no meio ambiente. Desta forma, será possível oportunizar a prevenção de impactos socioambientais de longo prazo no planejamento urbano; incentivar e criar possibilidades de compensação das emissões de gases; diagnosticar os setores que contribuem com maiores emissões; incentivar a adoção de práticas sustentáveis e saber onde se deve atuar mais fortemente para tornar Londrina uma cidade mais sustentável, com uma qualidade de vida melhor, mais segura, correta e com menos emissão de gases prejudiciais ao meio ambiente.

 

 

Acesso Fácil

Menu Principal

Quem está Online?

Nós temos 2249 visitantes

Núcleo de Comunicação

Banner
Banner