Negativa de IPTU

Não Publicado

Documento começou a ser emitido pela Secretaria do Trabalho em novembro de 2017

 

Neste mês a Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Renda (SMTER) completa um ano de emissão da carteira de trabalho. O documento passou a ser emitido pela SMTER em novembro de 2017 para atender uma grande demanda represada de trabalhadores que precisavam confeccionar a carteira e acabavam tendo de buscar o serviço em outros municípios. Um ano após iniciar a emissão, já foram atendidos no local mais de 8 mil trabalhadores. O primeiro passo para fazer o documento é o agendamento pelo site www.londrina.pr.gov.br/trabalho. Todo o processo entre atendimento, confecção e retirada da CTPS dura cerca de 10 dias.

O secretário do Trabalho, Emprego e Renda, Elzo Carreri, destacou o serviço prestado ao longo desses 12 meses. “Começamos em um ritmo menor para que nossos servidores se familiarizassem com o processo e fizessem um atendimento com qualidade. Aos poucos fomos aumentando nossa capacidade de produção e hoje a Secretaria pode atender mais de 70 trabalhadores diariamente. São pessoas que antes não conseguiam emitir o documento na nossa cidade, jovens ingressando no mercado de trabalho, trabalhadores que precisam da segunda vida da carteira por terem completado a primeira ou terem perdido a CTPS. Nosso atendimento busca sempre a excelência e o sistema de agendamento faz com que o usuário não enfrente longas filas e tempo de espera”, explicou.

O secretário ressaltou que esse número de 8 mil carteiras poderia ser ainda melhor. “Nós temos um problema que impacta diretamente na produção. O alto índice de faltas das pessoas que agendam o procedimento. Temos tomado medidas para evitar a evasão, mas ela ainda é alta. Existe também o trabalhador que não se atenta para a documentação necessária e acaba não trazendo tudo que é preciso na hora do atendimento. Por isso pedimos a todos que leiam o protocolo gerado no momento do agendamento. Tudo isso acarreta em menos carteiras emitidas. Cerca de 50 processos são iniciados ao dia, mas esse número poderia ser superior a 70 se não fossem as ausências e esses atendimentos que acabam não sendo frutíferos”, disse.


Imprimir   Email